#Aleatoriedades: Desculpe o transtorno, mas preciso falar sobre Johnny Depp

Conheci John Christopher Depp II aos nove anos de idade. Ainda era uma criança  com os olhinhos brilhando quando passava “Edward Mãos de Tesoura”, foi a minha primeira grande paixão cinematográfica. Ele interpretava com tanta firmeza, sensibilidade, se tornou um grande ator de lá pra cá, sempre despertando a admiração das pessoas diante de personagens icônicos e divertidos, estranhos também.

Lembro-me de assistir várias vezes “Piratas do Caribe”, todos. Confesso saber as falas, todas as cenas e ainda quero disputar o coração de Jack com Angélica. Acompanhei todos os momentos da carreira de Depp, como uma boa fã, os altos e baixos.

Polêmicas, desfechos, mais polêmicas e a última foi para acabar. Todo mundo me perguntando o que eu achava da briga do casal que o mundo inteirinho acompanhava de camarote comendo pipoca. Eu até li várias coisas, discuti com várias pessoas, busquei motivos pra não acreditar em nada,  tirei conclusões precipitadas e xinguei muita gente por falar inúmeras babaquices. Confesso.

Mas sabe o que eu conclui de tudo isso? Eu não me importo. Não me importo com a vida pessoal dele, não me importo com polêmicas ou brigas, isso não é da minha conta, dá conta de ninguém aliás.

Vou continuar apaixonada pelo ator que me fazia suspirar com interpretações maravilhosas, que teve várias indicações a prêmios, que tem uma carreira com excelentes personagens. Em primeiro lugar, conhecemos Johnny Depp como ator, e é assim que devemos encarar a vida dele, como alguém que interpreta personagens no cinema.

Fico muito triste quando vejo notícias sobre boicotes de filmes por causa de um ATOR. Como uma apaixonada por cinema, entendo que não é um filme de um ator só, existem muitas pessoas envolvidas, vários produtores que se empenharam em construir uma história para o público e não somente para UM ATOR. É triste ver que as pessoas, que se dizem fãs de uma franquia, perderem o discernimento do que é um filme, um personagem, uma interpretação, de uma cara que tem uma vida fora das telas.

Ele continuará sendo o meu ator preferido, o meu Chapeleiro Maluco, Willy Wonka, Jack Sparrow, Edward, Ichabod Crane, o meu Victor Van Dort. Ele continuará sendo aquele ator que me faz comprar ingressos para a pré-estréia de um filme. Um dos atores que me faz amar o cinema. Não importa o que acontecer. ❤

Resultado de imagem para johnny kiss gif

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s