TCC: A saga chega ao fim

Fala meus amore, tô de volta e agora é pra bomba esse blog de posts, hein!
Bom, finalmente terminei meu livro-reportagem sobre ufologia e jornalismo depois de muito tempo me dedicando somente a isso. E te digo, é trabalho hein?!

Bom, primeiro eu queria contar uma história pra vocês. Quando tinha mais ou menos uns sete anos, estava na varanda da casa dos meus avós em Águas da Prata, e avistei uma luzinha no céu. Ela se movia muito rápido e perguntei ao meu avô o que era aquilo. Ele me respondeu que era um disco voador. Meses depois estourou a história do ET de Varginha e eu, uma criança, morria de medo daquelas matérias que passavam na televisão. Tive que lidar com meus medos desde pequena, o que não foi fácil, visto que absolutamente tudo me assustava. Depois de passar por tratamentos psicológicos, entendi a origem do meu medo e comecei a trabalhar isso. Estudei fenômenos paranormais, assisti documentários, filmes, e junto a isso, a ufologia.

Quando decidi pelo tema que iria trabalhar no TCC tive muito medo, mas não de extraterrestres me abduzindo como antes. Medo do preconceito com o assunto, medo de não ser levada a sério. Eu tinha que encarar esse fato com a maior maturidade possível, afinal eu teria que lidar com aquelas piadas ou a dúvida se meu trabalho era digno de credibilidade. E sim, realmente tive que lidar com isso. A falta de informação do público, mesmo com milhões de dados na internet, ainda é tão profundo que nem uma pesquisa séria escapa do deboche. Então a primeira dica de quem é cético em relação ao assunto: tenha argumentos, e não piadinhas de mal gosto.

Não é de hoje e nem do nada que pesquiso sobre isso. Há muito tempo a ufologia me encanta e eu queria falar sobre isso em algum momento do meu curso. Nada melhor do que um trabalho de conclusão. Em meu livro, falei sobre casos desconhecidos no qual a hipótese era a casuística ufológica, sobre como a imprensa cresceu e noticiou esses fatos, sobre investigação ufológica, como ela é feita com base em laudos e documentos de comprovação. Por fim, dissertei sobre a investigação, apuração e credibilidade dos materiais jornalísticos produzidos pelos ufólogos, como por exemplo a Revista UFO e o internacional The MUFON Journal. Entrevistei jornalistas e ufólogos especializados na parte jornalística e produção de livros.  Consegui até duas fontes internacionais para falar sobre o assunto!

Há muito o que se aprofundar na ufologia, este livro é apenas um começo. Um mar de informações e detalhes que quero explorar, junto a vontade de escrever mais e mais. Infelizmente ainda vou ter que encarar a inconveniente frase ” Você é jornalista, tem que se distanciar do tema”, ou as caras de deboche me fazendo perguntas sem sentido. Eu escrevo sobre o que eu gosto, com o meu coração dedicado totalmente ao que faço…e sabe, isso sim me faz feliz!

Minha banca será no fim de novembro, me desejem sorte ❤

23163677_1466780296732204_1144582708_n

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s