#Aleatoriedades: De todos os caras que eu já amei

De todos os caras que eu já me apaixonei você foi o mais cruel. Me incitou a subir as escadas de um prédio tão alto pra depois me jogar de lá de cima por um impulso. Cruel por dizer e agir de formas tão apaixonantes, feito uma animal que encanta, pra me cuspir pra fora da sua vida em menos de 24h.

De todos os caras da minha vida, confesso que você teve a capacidade de me fazer te pintar de incrível, mas no final a obra prima se tornou barata. Aquele quadro que poderia valer milhões de dólares e durar para a vida toda transformou-se em desenho de criança, que não se entende bem o que é e nem se leva a sério.

Você é o pior dos meus pesadelos agora, mesmo eu não suportando isso. Eu estava aqui, eu fiquei aqui durante esses meses tentando manter uma gota de esperança dentro de toda essa bagunça que você causou. Mas toda bagunça precisa de uma organização um dia, e eu estava completamente fora da sua vida quando tudo se acertou. Engraçado, não é? Algo que você sabia que iria acontecer e me avisou quando eu já estava no fundo do poço. Mas a novidade é que eu ainda estou lá.

A verdade que eu evito todos os dias é que você não se importava, não dava à mínima. Mas eu sei que quando você menos esperar eu vou estar lá, porque eu era a solução para você combater todos os seus demônios mais insistentes. Eu vou estar lá quando você ouvir aquela música, ou quando você estiver deitado ao lado de outra pessoa, eu vou estar lá quando você fumar aquele cigarro na varanda ou em um simples copo de café. Eu vou estar lá em cada pôr-do-sol, ou em cada cerveja que você tomar. Eu vou estar lá em cada boca que você beijar e nada se encaixar, eu vou te fazer lembrar de cada toque e eu não vou estar lá pra você abraçar. Você vai lembrar, você vai implorar para que isso acabe, para que isso pare, do mesmo jeito que eu imploro todos os dias.

#Aleatoriedades: Depois.

Depois de você fiquei um pouco mais sem rumo, um pouco mais discreta, um pouco mais desatenta e irritada. Depois de tudo o que passou eu decidi deixar o passado lá trás e recomeçar, mas eu ainda estou planejando sobre como fazer isso de forma impecável. Eu tenho escrito tudo o que me incomoda, mas isso te incomoda e tem me deixado sem ter o que fazer ultimamente. Tenho assistido a filmes que não fazem o menor sentido e chorado naqueles que eu presto atenção. Tenho tentado não ficar inconsciente por muito tempo porque eu fico esperando o barulho do telefone. Não deveria depositar todas as minhas esperanças em algo que não valerá a pena, mas isso mantém a minha cabeça ocupada. E essa espera tá ruindo o meu mundo todo.

Depois de você eu bebo para esquecer, mas acabo lembrando de tudo e a ressaca é ainda pior. Depois de você eu sinto tudo com mais intensidade, o medo de ver você em todos os lugares que eu vou e o que me fode é que eu te vejo em todos os lugares, mas a minha única certeza é que não é você. Depois de você o meu beijo é diferente, o meu toque é diferente porque com você tudo se tornava melhor. Depois de você eu presto atenção em cada música, talvez alguma delas se encaixe no que eu estou sentindo e me favoreça com uma indireta. Eu nem percebo os caras bonitos porque nenhum me olha do jeito que você fazia, e isso me faz perder o interesse logo de cara. Eu não me interesso por quase nada, na verdade. Os lugares não tem graça, as pessoas menos ainda, tudo ficou extremamente indiferente. Nem nos meus dias mais escuros eu fui tão triste do que esses depois de você.

#Aleatoriedades: Vamos lá, amigo.

Vamos lá, põe uma dose de vodca e duas de ilusão para acompanhar. Faz isso de novo e me poupa o desgaste de tentar,  é mais fácil e evita a fadiga. Porque você sabe que eu fantasio demais pra continuar nesse marasmo. Eu preciso me alimentar da imaginação que me permite sonhar com o príncipe encantado, certo? Chegou de lamentar.

Eu queria idealizar, e no final, acabou com tudo o que eu tinha por dentro. Coitadinha dela, tão nova. Então pare para pensar, não valeria tanto a pena continuar com o plano, certo? Eu sinceramente cansei de te falar o quanto eu estava dedicada a tentar. Não deu, próxima rodada, por favor.

Eu lembrei de tudo à toa como sempre, pobre garotinha deslumbrada. Eu tenho certeza que você pensou isso. Mas vamos planejar de novo, porque eu gosto de me martirizar de vez em quando só para me tirar do tédio. Eu sou poeta, sabe, e nós temos que sofrer calados, beber calados, para ter o que escrever afinal. Ah, eu sou dramática também. Bem mais do que quando você me conheceu, ou não conheceu, tanto faz.

Três doses de vodca e eu já estou cheia de ilusões, mas eu não vou te ligar. Eu vou fingir que nada aconteceu e continuar. E quer saber, vai tudo se apagar daqui a alguns meses e vamos ser somente lembranças de algo inacabado que ninguém teve culpa, ou teve. Só mais duas pessoas que agora dormem separados em camas frias, e que uma cansou de tanto se importar.

#aleatoriedades: ah, esse silêncio…

Faz mais de 30 minutos que eu tô olhando para o teto. Tá ventando lá fora e um frio aqui dentro. O silêncio tá me matando, junto com essa ansiedade que traz essa maldita insônia.

Eu tô te esquecendo e ainda não sei se isso é uma coisa boa ou ruim. É como se eu custasse a lembrar de algo muito bom que eu deixei escapar. São seis mil quilômetros agora, eles estão cortando meu coração em pedacinhos pequenos, talvez para fazer com que eu não sinta mais nada. Eu tô aproveitando um vazio que não deveria ser meu.

Eu imaginei tudo, idealizei tudo e por fim, eu apaguei tudo dos meus planos. Me peguei sendo duas pessoas diferentes. Agora eu tô um pouco mais entediada, um pouco mais irritada, sempre sem rumo. O tempo tá passando, sabe, e eu não sei se aguento o tranco.

Eu tô te esquecendo, mas certas coisas ainda me fazem lembrar. É como um sorriso em meio a lágrimas. Trágico, mas ainda sim tem sua beleza. Então enfim eu vivi algo inacreditável e meio amargo. Talvez eu volte para você e faça tudo de novo, mas enquanto isso não acontece, eu vou procurar o que ainda sobrou de mim aqui dentro.

#fashiontip: O inverno chegou…

A melhor época do ano, na minha opinião. Blusas, calças, friozinho maravilhoso, comidas gostosas, tudo isso faz parte do lindo inverno. Para comemorar, vou deixar aqui para vocês algumas das minhas peças favoritas, incluindo as mais básicas.

Para todos os gostos e estilos 😉

  1. Calças Xadrez
  2. Blusas Mostarda
  3. Bota vermelha
  4. Veludo
  5. Casacos/blazer Xadrez

#Aleatoriedades: Me deixe falar sobre a série Lúcifer

Eu sei que já falei sobre essa série, mas me peguei pensando nela hoje enquanto encostava a cabeça no vidro do ônibus durante a viagem que faço para o trabalho. Não é uma história conto de fadas, e nem daquelas que você pode por seus filhos para assistir, mas está repleta daquelas morais que vemos em filmes da Disney.

O anjo caído. Eu não me lembro bem das aulas de catequese onde a professora falava sobre essa história, até porque não falavam muito sobre isso. O egoísmo, o orgulho o fez cair para o submundo, tendo que governar o inferno e torturar os que chegavam por lá. Isso é tudo o que me ensinaram. O que não ensinaram é que esses adjetivos, mais tarde, também seriam encontrados nos humanos.

Entre idas e vindas, na série existem alguns fatos diferentes. Lúcifer tirou férias do seu trono no inferno para conhecer Los Angeles, conheceu a detetive Decker e pá…se apaixonou – mesmo que ele ainda não deu o braço a torcer e não disse nada á ela sobre estar nesta condição. Então, vemos um dos personagens mais terríveis da crianção deixando o orgulho, o egoísmo e o ódio totalmente de lado para cuidar de uma humana por quem se apaixonou. Seria um plot twist, não?

Eu nunca fui religiosa, ou mesmo acreditei nas histórias da bíblia e tudo envolta disso. Mas toda essa série e o jogo dos personagens, por mais ficcional que seja, me fez acreditar em algumas “morais”. Na verdade, tudo na vida podemos tirar como um ensinamento, até uma série a princípio boba e sem pretensão de nada.

E sabe por que eu gosto tanto desta série? Ela mostra que mesmo os nossos piores lados podem ser amados e podem amar também.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, texto