#Aleatoriedades: De todos os caras que eu já amei

De todos os caras que eu já me apaixonei você foi o mais cruel. Me incitou a subir as escadas de um prédio tão alto pra depois me jogar de lá de cima por um impulso. Cruel por dizer e agir de formas tão apaixonantes, feito uma animal que encanta, pra me cuspir pra fora da sua vida em menos de 24h.

De todos os caras da minha vida, confesso que você teve a capacidade de me fazer te pintar de incrível, mas no final a obra prima se tornou barata. Aquele quadro que poderia valer milhões de dólares e durar para a vida toda transformou-se em desenho de criança, que não se entende bem o que é e nem se leva a sério.

Você é o pior dos meus pesadelos agora, mesmo eu não suportando isso. Eu estava aqui, eu fiquei aqui durante esses meses tentando manter uma gota de esperança dentro de toda essa bagunça que você causou. Mas toda bagunça precisa de uma organização um dia, e eu estava completamente fora da sua vida quando tudo se acertou. Engraçado, não é? Algo que você sabia que iria acontecer e me avisou quando eu já estava no fundo do poço. Mas a novidade é que eu ainda estou lá.

A verdade que eu evito todos os dias é que você não se importava, não dava à mínima. Mas eu sei que quando você menos esperar eu vou estar lá, porque eu era a solução para você combater todos os seus demônios mais insistentes. Eu vou estar lá quando você ouvir aquela música, ou quando você estiver deitado ao lado de outra pessoa, eu vou estar lá quando você fumar aquele cigarro na varanda ou em um simples copo de café. Eu vou estar lá em cada pôr-do-sol, ou em cada cerveja que você tomar. Eu vou estar lá em cada boca que você beijar e nada se encaixar, eu vou te fazer lembrar de cada toque e eu não vou estar lá pra você abraçar. Você vai lembrar, você vai implorar para que isso acabe, para que isso pare, do mesmo jeito que eu imploro todos os dias.

#Aleatoriedades: Depois.

Depois de você fiquei um pouco mais sem rumo, um pouco mais discreta, um pouco mais desatenta e irritada. Depois de tudo o que passou eu decidi deixar o passado lá trás e recomeçar, mas eu ainda estou planejando sobre como fazer isso de forma impecável. Eu tenho escrito tudo o que me incomoda, mas isso te incomoda e tem me deixado sem ter o que fazer ultimamente. Tenho assistido a filmes que não fazem o menor sentido e chorado naqueles que eu presto atenção. Tenho tentado não ficar inconsciente por muito tempo porque eu fico esperando o barulho do telefone. Não deveria depositar todas as minhas esperanças em algo que não valerá a pena, mas isso mantém a minha cabeça ocupada. E essa espera tá ruindo o meu mundo todo.

Depois de você eu bebo para esquecer, mas acabo lembrando de tudo e a ressaca é ainda pior. Depois de você eu sinto tudo com mais intensidade, o medo de ver você em todos os lugares que eu vou e o que me fode é que eu te vejo em todos os lugares, mas a minha única certeza é que não é você. Depois de você o meu beijo é diferente, o meu toque é diferente porque com você tudo se tornava melhor. Depois de você eu presto atenção em cada música, talvez alguma delas se encaixe no que eu estou sentindo e me favoreça com uma indireta. Eu nem percebo os caras bonitos porque nenhum me olha do jeito que você fazia, e isso me faz perder o interesse logo de cara. Eu não me interesso por quase nada, na verdade. Os lugares não tem graça, as pessoas menos ainda, tudo ficou extremamente indiferente. Nem nos meus dias mais escuros eu fui tão triste do que esses depois de você.

#aleatoriedades: ah, esse silêncio…

Faz mais de 30 minutos que eu tô olhando para o teto. Tá ventando lá fora e um frio aqui dentro. O silêncio tá me matando, junto com essa ansiedade que traz essa maldita insônia.

Eu tô te esquecendo e ainda não sei se isso é uma coisa boa ou ruim. É como se eu custasse a lembrar de algo muito bom que eu deixei escapar. São seis mil quilômetros agora, eles estão cortando meu coração em pedacinhos pequenos, talvez para fazer com que eu não sinta mais nada. Eu tô aproveitando um vazio que não deveria ser meu.

Eu imaginei tudo, idealizei tudo e por fim, eu apaguei tudo dos meus planos. Me peguei sendo duas pessoas diferentes. Agora eu tô um pouco mais entediada, um pouco mais irritada, sempre sem rumo. O tempo tá passando, sabe, e eu não sei se aguento o tranco.

Eu tô te esquecendo, mas certas coisas ainda me fazem lembrar. É como um sorriso em meio a lágrimas. Trágico, mas ainda sim tem sua beleza. Então enfim eu vivi algo inacreditável e meio amargo. Talvez eu volte para você e faça tudo de novo, mas enquanto isso não acontece, eu vou procurar o que ainda sobrou de mim aqui dentro.

#Aleatoriedades: Me deixe falar sobre a série Lúcifer

Eu sei que já falei sobre essa série, mas me peguei pensando nela hoje enquanto encostava a cabeça no vidro do ônibus durante a viagem que faço para o trabalho. Não é uma história conto de fadas, e nem daquelas que você pode por seus filhos para assistir, mas está repleta daquelas morais que vemos em filmes da Disney.

O anjo caído. Eu não me lembro bem das aulas de catequese onde a professora falava sobre essa história, até porque não falavam muito sobre isso. O egoísmo, o orgulho o fez cair para o submundo, tendo que governar o inferno e torturar os que chegavam por lá. Isso é tudo o que me ensinaram. O que não ensinaram é que esses adjetivos, mais tarde, também seriam encontrados nos humanos.

Entre idas e vindas, na série existem alguns fatos diferentes. Lúcifer tirou férias do seu trono no inferno para conhecer Los Angeles, conheceu a detetive Decker e pá…se apaixonou – mesmo que ele ainda não deu o braço a torcer e não disse nada á ela sobre estar nesta condição. Então, vemos um dos personagens mais terríveis da crianção deixando o orgulho, o egoísmo e o ódio totalmente de lado para cuidar de uma humana por quem se apaixonou. Seria um plot twist, não?

Eu nunca fui religiosa, ou mesmo acreditei nas histórias da bíblia e tudo envolta disso. Mas toda essa série e o jogo dos personagens, por mais ficcional que seja, me fez acreditar em algumas “morais”. Na verdade, tudo na vida podemos tirar como um ensinamento, até uma série a princípio boba e sem pretensão de nada.

E sabe por que eu gosto tanto desta série? Ela mostra que mesmo os nossos piores lados podem ser amados e podem amar também.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, texto

#Aleatoriedades: Não lembra, lembra!

Acorda. Tenta levantar da cama e falha. Mais uma vez. Senta na beirinha. Respira fundo. Um pouco de café amargo para por tudo no lugar. Não adiantou. Olha no espelho. Tudo sem graça. Volta para a cama. Tenta não lembrar. Lembra. Não quero. Procura por uma mensagem no celular. Não tem. Joga de lado. Tenta se distrair. Música alta não tira a dor. Mas vamos lá. Só mais um dia, mulher. Revira os olhos. Nada de novo, voltamos para a estaca zero. Sem borboletas no estomago. Sem frio na barriga. Sem alegria matutina. Sem nada. Não pensa. Não digita. Quantos nãos eu já falei hoje. Chega. Come porcaria que alivia. Um, dois, três brigadeiros de uma vez.  É mentira, não alivia. Vai para uma festa, então. Bebe igual gente grande. I gotta stay high all the time. Ver tudo girar pelo menos faz esquecer. To keep you off my mind. A dor passou afinal. Vai demorar, mas vai esquecer.
Ninguém é de ferro.
E Ninguém é para sempre.

#aleatoriedades: se eu te conheço bem…

Eu te vi chorando quieta em um canto do quarto. Eu te vi, depois de muito tempo sem acreditar em nada, rezando para que algum milagre realmente aconteça. Esquece, garota, ele pode não ser como os outros, mas ele vai te deixar também. Ele não mentiu, ele não deu desculpas, ele não se livrou de você de primeira. Mas não tem como, esqueça.

Você precisa ser mais forte. Menos aquela menina romântica, mais aquela que se finge de durona. Certas coisas não valem a pena, você simplesmente não consegue trazer para perto. Eu sei que você tá sofrendo calada, o que está sendo ainda pior. Essa máscara vai cair e você com certeza vai desmoronar em algum momento. Mas você já aguentou coisas bem ruins, e se eu te conheço bem, vai sobreviver como sempre fez. Garota, não chore, como diz aquele gato que você tanto adora “ninguém conseguiu nada com lágrimas”.

Vamos, tome este conselho. Cale seus sentimentos, não deixe que eles gritem por você. Por hora, evitará todo este sofrimento.

#Aleatoriedades: Sobre meus arrependimentos, ou não…

Uma vez eu fiz um desafio de Facebook onde selecionei sete conselhos que eu daria para a Kamila de 15 anos. Vou trazê-los para o meu blog, quem sabe que eu não posso ajudar alguém que está com problemas, não é?

Então vamos lá:

1. Esquece, todos os seus amigos de hoje não vão dar a mínima importância para a sua existência daqui a alguns anos. Não se desgaste em tentar ser o que você não quer, ou correr atrás de alguém que não merece sua amizade. Com o tempo você vai ter tantas pessoas boas ao seu lado, tantas pessoas que serão seus amigos por amor, e não só por conveniência.

2. Seus pais são o seu maior bem. Não brigue, não discuta, apenas tente conversar. Eu sei que eles são de outra época, mas eles tentam te dar tudo o que você merece, o melhor deles. Vai ser pior com o tempo, vão ficar ainda mais no seu pé, mas vai melhorar.

3. Viva os seus próprios momentos! Não se importe se você é da tribo punk, das bruxas, dos emos e todo mundo debocha de você. Acredito hoje que eles só queriam ser como você, pois afinal, eles começaram a gostar das mesmas bandas que você depois de um tempo.

4. Você não vai casar com o carinha que você gosta, pode desistir. Vai doer, vai ser difícil, vai ser chato para caramba e vai demorar para passar. Mas você vai entender com o tempo que você é sua melhor companhia, vai dançar horrores em baladas, não vai se prender a ninguém, vai aproveitar sua vida e só depois vai pensar em namoros.

5.  Menina, cante bem alto todas as músicas que você mais ama! Não pense em julgamentos, não ligue para os outros e sempre, sempre seja você mesma. Não tente agradar ninguém, jamais!

6. Curta muito o período escolar. Sei que parece bem bobo, mas você vai sentir falta dos momentos mais preciosos com seus amigos e consigo mesma. Aproveite cada almoço com os amigos, cada passeio no shopping, cada filme e cada festinha de aniversário. Passa tão rápido que num momento você pisca e já está fazendo 18 anos, e o tempo passa tão rápido depois dessa idade.

7. Aprenda a se valorizar, a gostar de cada partezinha de você. As vezes todo mundo parece muito cruel, muito banal e você pode pensar em desistir. Mas respira fundo, abrace aquela pessoa que você mais ama, e curta os momentos de felicidade com todo mundo. Você não imagina a falta que isso fará para você, então aproveita!

Só agora eu entendo as delícias e experiências maravilhosas que temos quando somos jovens. Cresci nos anos 90/2000 e por mais que passar por tudo tivesse sido menos agressivo que hoje, na nossa cabecinha de adolescente é tudo tão grande. Eu espero que tudo isso passe rápido, mas que você aproveite ao máximo tudo o que a vida te proporcionar! ❤